dificuldades sim sinhô

Mais uma dessas fases de seca de conteúdo.

Corrigindo: não faltam assuntos ou assuntinhos, mas sim palavras a verbalizar. O descritivo desse blog deveria abandonar o falatórios pois ando com muita dificuldade para escrever, a maior que já tive desde que tomei gosto pela atividade. Cada palavra disso me parece fora de lugar, e todas quase desengonçadas em conjunto. Será culpa das minhas leituras agora reduzidas? Muito videogame e pouco Tolstói? Mais trabalho que tempo livre?

É por isso que a maioria dos meus últimos posts foram imagens. Até fazer legenda dá problema! Tristeza total. Não ter tempo significa às vezes tomar atalhos e coisas como o tumblr certamente foram uma influência negativa para mim neste aspecto. Basta postar a imagem, atribuir crédito e escrever uma linha para ter um postzinho lindo. Muitas vezes nem isso: é só uma questão de reblogar algo que outro já se deu ao trabalho de fazer. Em momentos de muita atribulação e pouco tempo, isso é uma benção.

Só que a vagabundagem total também não me ajuda em nada em termos de motivação, e normalmente fico tentada a prosseguir com mil projetos apenas quando estou ocupada. Retomar este blog de forma decente é um embate constante para mim desde a sua criação. Nem sei ao certo pra que é que eu ainda mantenho um blog, apenas que não consigo ficar sem um.

Meu objetivo sempre foi ter um espaço para soltar as nerdices e falar sobre meus interesses sortidos, não sobre a vida em geral. Eu aprendi conceitos de marketing o suficientes para saber que este blog falha muito em não ter um direcionamento, não ter um “público” e seu diferencial ser muito questionável.

Mas isso nunca foi uma preocupação (percebe-se hehe). O problema é essa automatização e falta de reflexão que anda tomando conta dos pequenos momentos, daquilo que deveria ser a coisa mais despretensiosa e realizada por pura diversão. Isso me tira as palavras e me faz reblogar uma imagem em vez de escrever sobre o que aquilo significou. Não que uma coisa ou outra estejam erradas, já fiz muito das duas. Mas neste momento, sinto necessidade de pôr algumas ideias para fora e me desanimo ao perceber que talvez o problema esteja no fato de eu não ter ideias a escrever, para começo de conversa.

Mas agora tenho uma nova motivação, além do embate eterno. O choque em me descobrir sem palavras para fazer um simples post sobre o que ando fazendo foi a gota d’água. Os próximos posts serão sim horríveis por minha falta de treino em juntar uma palavra com outra e conseguir uma frase coerente.

Sras e srs. O post que era pra ser um update de uma novidadezinha aqui e ali se tornou o post mais pessoal que já escrevi nesse troço. É preciso mesmo começar da base da maldita escada, não?

Leave a Comment

Campos obrigatórios estão marcados *.