Minimalismo expandido

all stars

A aplicação de conceitos minimalistas na construção de um guarda-roupa foi uma das coisas mais sensacionais que descobri nos últimos tempos (ainda mais para uma mente analítica como a minha) e mudou radicalmente o modo como encaro tanto a moda como o meu cotidiano.

Vou primeiro esboçar uma visão geral de como é mais ou menos a aplicação disso para mim, e depois linkarei alguns sites mais aprofundados para quem quiser tentar de verdade. Assim como é o caso com um projeto de design, o processo de escolher e adquirir peças de vestuário pode ser encarado por etapas. A começar com, por exemplo:

  • a eterna pesquisa de estéticas e peças que são agradáveis para o gosto pessoal. Sites como pinterest, tumblr, blogs e fóruns são bons recursos para coletar e fazer a curadoria dessas referências;
  • a finalidade das peças a serem usadas: você passa a maior parte do seu tempo no trabalho? muita festa? várias andanças na cidade ou somente carro? Necessidades diferentes requerem considerações e escolhas diferentes.
  • optar por materiais, fabricações e peças de melhor qualidade e acabamento são essenciais para a construção de um guarda-roupa que segue esta filosofia – apesar da moda rápida ser uma opção totalmente válida, o intuito é tentar construir um visual bem definido, bem construído e duradouro. Peças com um prazo de validade maior são mais úteis do que as tendências, que devem servir de complemento ao seu estilo já consolidado e, portanto, não são prioridade;
  • uma paleta de cores; talvez de modo geral, talvez para cada estação. Ou talvez não. Mas é mais interessante ter um guarda-roupa que gere uma verdadeira análise combinatória do que se restringir a uma peça que só combina com aquela outra muito específica que não dá para usar no dia-a-dia.

Não é de um dia para o outro que se atualiza um guarda-roupa. Este é um processo contínuo que muito provavelmente nunca terá fim, pois a evolução do gosto pessoal é inevitável e as peças disponíveis em voga também estão em constante mudança. A definição da estética pessoal pode ser intimidante mas ela não está marcada na pedra para sempre; é por isso que o primeiro passo da pesquisa é importantíssimo. Após esta coleta, é necessário refletir sobre todas estas questões em conjunto, umas com as outras: você gosta de certos tons coloridos, mas no trabalho só pode usar preto. Você anda muito à pé e quase não participa de eventos sociais. Seu orçamento é bastante limitado mas você gosta de ter uma grande variedade de opções. Analisar aqueles pontos que esbocei acima ajudam a chegar a estas conclusões que por sua vez facilitam as compras, pois você já terá uma melhor noção das suas necessidades e restrições.

Na hora da compra, surgem mais considerações a se fazer. Não carrego uma checklist comigo, mas estas são algumas das coisas que penso antes de comprar alguma roupa:

  • caimento, caimento, caimento! esta peça serve de verdade ou vai ser necessário ou me conformar ou achar uma costureira para fazer servir?
  • vou ter oportunidades reais de usá-la, ou ela vai ficar encostada na maior parte do tempo? Eu consigo me imaginar usando essa peça frequentemente no ano que vem?
  • isto combina com o que já tenho no meu guarda-roupa? quantas combinações diferentes posso fazer com ela?
  • onde esta peça se encaixa numa escala de qualidade de material? quantas lavagens ela vai durar, tipo “pego a Linha Vermelha todo dia, será que este sapatinho novo aguenta?”
  • eu realmente preciso disso? existem outros tipos de peças que deveriam ter prioridade na compra?

Além de ser um bom exercício de autoconhecimento, o mais importante de todo este processo é, para mim, frear o consumo apenas pelo consumo e fazer melhores escolhas.

LINKS
into mind Site onde aprendi muito do que estou falando aqui neste post. Muitos artigos detalhados e interessantíssimos sobre a abordagem minimalista no guarda-roupa. Obrigatório.
/r/femalefashionadvice Excelente comunidade sobre moda feminina, com foco em aconselhar. Todos são bem-vindos por lá, e o FFA é excelente para se conseguir críticas construtivas e diretas (não tem essa de blogueira miguxa), milhares de álbuns de inspiração e guias detalhados. Buscar pelo termo “french wardrobe” também fornece discussões interessantes e mais detalhes sobre uma abordagem um pouco mais radical que a minha.
veroz Um mito. Sim, é um cara, mas é bem legal ‘estudar’ o caimento e as combinações diferentes que ele faz com o guarda-roupa dele. Extremamente estiloso.
tom + lorenzo Eles não têm nada a ver com minimalismo, mas são um casal hilário e muito bem entendido de moda. Basicamente, t&l postam as roupas red carpet ou afins de celebridades em geral e fazem seus comentários a respeito. Sim, eles costumam ser mordazes, mas sempre explicam o porquê de uma roupa não funcionar, e eu aprendi muito sobre moda com estas avaliações. Procure por “WERK” para encontrar os posts com os visuais que eles consideraram excepcionais e “GTNYD” (Girl, that’s not your dress) para ver as bombas.

Leave a Comment

Campos obrigatórios estão marcados *.