Uma linha tênue

Traduzir Pathologic é uma tarefa difícil. Pathologic é um game muito literário; ele é repleto de metáforas, trocadilhos e aptônimos, além de ter também uma atmosfera densa tipicamente russa, que esperamos conseguir preservar. Esta é provavelmente a parte mais difícil deste desafio: qualquer tradutor decente pode encontrar as palavras certas e até mesmo criar trocadilhos, mas é o balanço entre os elementos culturalmente determinados e os universais que devem ser mantidos. É uma linha tênue a se caminhar.

[…]

The Rod («Стержень») [O Bastão]

A toponímia é importante para Pathologic. As ruas, os distritos, as casas – tudo possui um nome deliberado. E claro, todas as mansões dos NPCs mais importantes também têm nomes, e cada um deles carrega um significado. Isto nos permite compreender melhor os seus habitantes (alguém que vive em “O Abrigo” é provavelmente diferente de alguém morando em “O Bastão”, certo?). Então faz sentido que estes topônimos devam ser traduzidos com muito cuidado.

Por exemplo, tomemos «Стержень», a mansão onde os Saburov vivem. Alexander Saburov é a pessoa que carrega toda autoridade civil na Cidade, então o nome de sua mansão faz sentido. «Стержень» significa “pivô”, “talo” ou “eixo” em russo. Também é como chamamos o refil de uma caneta.

Há também a expressão «иметь внутренний стержень», que basicamente significa “ter coragem”. O que, novamente, faz sentido: Alexander é um cara durão que mantém tudo sob controle – ou ao menos é isso que ele pensa. Então, para traduzir o nome de sua mansão, precisamos encontrar algo forte e poderoso, mas algo que também não possua conotações adicionais que diluam esta imagem simples, rígida e metálica.

Bom, eu já dei spoiler deste final para você. Rod [O Bastão] é o símbolo da autoridade, um objeto empunhado por monarcas e reis, e no tarô ele também significa força. Apesar de não ser uma tradução direta, ele soa melhor que, digamos, “The Stem” [O Talo]. Talo tem mais a ver com crescimento e família, e isso não tem nada a ver com os Saburov – Katerina Saburova, esposa de Alexander, é infértil, pelo amor! “The Axis” [O Eixo] ou “The Pivot” [O Pivô] também soam errado: ambos sugerem algo posicionado no centro do mundo, e o russo «стержень» se trata mais de ser árduo do que ser uma base.
Ficamos com “The Rod” então.

Willow Vera (Вера Верба)

Há uma cantora chamada Anna Angel vivendo na Cidade. Ao longo do game, descobrimos que sua mansão, «Вербы», pertencia a uma outra garota chamada Вера Верба [e foi nomeada a partir dela]. Não podemos dizer com toda a certeza se o nome da garota é real ou trata-se apenas um apelido. Mas mesmo que você não consiga ler cirílico, provavelmente pode perceber que «Вера Верба» tem um som agradável. É um nome suave, gracioso e quieto para uma garota suave, graciosa e quieta.

É também um aptônimo, claro. «Вера» significa “fé”, ou “confiança”, ou “crença”, e «верба» é salgueiro [willow, em inglês].

Para a nossa sorte, Willow também um nome. A transliteração seria uma boa opção (pois mantém o ar eslavo), não fosse pela mansão. Então vamos de “Willow”, e «Вербы» deveria se tornar “The Willows”, sem nenhuma mudança. Mas e quanto à garota? Devemos chamá-la de “Willow Faith”? Nem, remete totalmente a Buffy the Vampire Slayer e também soa inglês demais.
Talvez seja melhor voltar ao original e chamá-la de Willow Vera – “vera” (ou melhor, “verus”) é uma palavra latina, então não acaba parecendo muito inglesa. É feminina, então soa, claro, feminina. Também significa “real” ou “verdadeira”, o que é apropriado se levarmos em consideração quão anômala e teatral a atual residente de The Willows é, e quão diferente ela aparenta em relação à sua antiga locatária.

Mas então por que não chamá-la de Vera Willow? É uma possibilidade, na verdade. Minha lógica é que Vera como primeiro nome perde o seu significado do latim; é natural que a gente se esqueça dos significados dos nomes (você não anda por aí pensando “Uau, taí um ‘defensor dos homens'” toda vez que encontra um Alexander, certo?). “Willow Vera”, por outro lado, salienta este nome, e o significado de “Willow” não se perderá – “The Willows”, onde Anna Angel mora, te lembrará dele.
“Willow Vera” também é um nome suave e melódico, o que é ótimo.

Ela costumava cantar, sabe.

Até as letras: os Kains

O «к» russo pode ser representado também como “c” ou “k” (às vezes até mesmo como “ck”) em inglês. “Ah vai,” posso te ouvir suspirar. “Existem regras de transliteração, sabe. Você está forçando a barra.”

Eu sei, e não estou. Acredito piamente que cada letra demanda uma decisão. O diabo está nos detalhes, nossa percepção é modelada a partir da menor das coisas etc. Uma única letra é a diferença entre dia e pia. Se algo tão simples como a transliteração não é considerada com cuidado suficiente, ela pode levar a conotações bastante inoportunas. (É por isso que «одонги» são “odonghs” em vez de “odongs” em inglês. Porque sabe, dongs [pênis].)

Há uma família de magos (não do tipo que lança bolas de fogo, mas sim do estilo descobridores-do-conhecimento-oculto) que são os líderes espirituais da Cidade, e eles desejam desesperadamente fundar um novo e esclarecido mundo. Seu sobrenome é «Каины» em russo.

* Já faz um ano que estamos debatendo sobre a melhor forma de traduzir «Горны» (o nome da mansão dos Kains). Ainda sem resultados. *

Então, eles são os “Kains” ou “Cains”? (Ou até mesmo “Caines”?)

Para responder, preciso ir atazanar o Nikolay para que ele me diga o motivo deles terem este nome em primeiro lugar. “É para soar como um nome boyar“, ele diz. “Assim como os Sheins. Mas eu também adoro o fato de que ele parece com o nome de vários remédios: «новокаин», «ледокаин» e assim por diante…”

«Новокаин» é “novocaine” [novocaína] in English. Bem, há rumores de que os Kains tem acesso ao segredo de como a própria vida se opera, e a cidade inteira depende muito deles espiritualmente, então fazer com que o seu nome lembre um remédio seria interessante.

Mas há uma outra pergunta ainda mais importante: precisamos usar Cain aqui? Aquele que tem a ver com Abel, ou seja, o personagem bíblico? A resposta é não, não precisamos; isso nunca foi parte da intenção original. Se os Каины se chamassem “os Cains”, a associação seria forte demais, então acredito que é melhor usar o “K”.

Outro argumento a favor de se usar o K é que “os Kains” parece mais russo. Pode soar bobo, mas é assim que são as coisas.

Alphyna

Leave a Comment

Campos obrigatórios estão marcados *.